Liderança e empreendedorismo

15 ago

Para ser um bom empreendedor, é preciso enxergar as oportunidades que estão ao redor, é importante ter criatividade e coragem para tomar riscos. Segundo Eike Batista, um dos maiores empreendedores brasileiros da atualidade e figura ilustre na lista dos homens mais ricos do mundo, é fundamental, ainda, analisar o negócio como um todo, abrangendo todas as suas características e colocar os planos em prática.

Mas as qualidades acima expostas soam familiares para designar outro perfil, além do empreendedor. Podemos perceber que há uma grande semelhança entre a silhueta do empreendedor e do líder.

Como já discutimos anteriormente no blog, ser líder é diferente de ser administrador ou gerente. Liderar é lidar com pessoas e administrar é lidar com recursos materiais e processos. Um gestor pode ser nomeado numa hierarquia e, não necessariamente, possuir as habilidades requisitadas para o exercício da função. Você pode ser um gerente e não conseguir ser o líder da equipe e pode ser o líder da equipe sem ser o chefe.

Um bom líder precisa das seguintes virtudes: competência (conhecimento, habilidades e atitude/ação), ética (integridade e honestidade), entusiasmo, empatia, autoconfiança, sensibilidade, humildade, imparcialidade, saúde, autoconhecimento, motivação e inteligência acima da média. É fundamental, também, que goste de se relacionar com pessoas, saiba ouvir e seja observador.

O empreendedor precisa atentar para o fato de que a presença de um líder é fundamental para o sucesso de qualquer negócio. O ideal é que, caso não seja um líder nato, procure desenvolver habilidades de liderança. É necessário que o líder seja alguém capaz de tirar um grupo de onde ele está e levá-lo aonde deveria estar. Assim, fará com que a equipe realize voluntariamente o que precisa ser feito, extraindo o melhor de cada colaborador e alcançando resultados positivos.

Alguns pequenos empresários podem cometer determinados erros na administração de seus negócios por conta da falta de liderança, como a dificuldade para perceber as habilidades de seus subordinados e, consequentemente, de motivá-los. O mais adequado para o sucesso de qualquer negócio é que as duas personas, o líder e o empreendedor, caminhem juntos, e então, as chances de erro são drasticamente minimizadas.

Por Patrícia Coelho

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: